PROFESSORES E ESTUDANTES TEM BENEFÍCIOS NO NOSSO SITE.

SAIBA MAIS

lg_oficina_textos_branco

  • MEUS PEDIDOS
Buscar

Roteiro de Cartografia

Apresenta de forma clara e didática os principais conceitos clássicos e modernos da cartografia, sua relação com o geoprocessamento e os problemas e impactos causados com a integração de diferentes documentos cartográficos. O livro aborda, entre outros temas, as diversas transformações cartográficas (geométrica, projetiva e cognitiva), os sistemas geodésicos de referência, a cartografia digital e o geoprocessamento.
Ver descrição completa

descrição completa

O que têm em comum um planejamento de geomarketing em Fortaleza, o monitoramento de incêndios no cerrado goiano, a rede metroviária de São Paulo e o Plano de Manejo do Parque de Itatiaia? Todos, assim como outras infinitas situações, precisam de uma base cartográfica consistente.

Graças ao desenvolvimento de novas tecnologias de Geoprocessamento e construção de mapas, a Cartografia é cada vez mais utilizada no cotidiano das pessoas, às vezes inadvertidamente, como importante ferramenta nas mais variadas atividades econômicas. Nesse cenário, a correta produção, apresentação e interpretação de mapas é vital. Roteiro de Cartografia vem suprir uma lacuna na área, apresentando, didaticamente, todas as fases de elaboração de um mapa, desde a aquisição da informação até seu tratamento e representação.

A obra constrói o conhecimento cartográfico com conceitos clássicos e modernos, sua história e grandes transformações (geométrica, projetiva e cognitiva) até a Cartografia digital. Aborda seus campos temáticos e os sistemas de coordenadas, referências e projeções, assim como a intrínseca relação da Cartografia com o Geoprocessamento e a arte da representação gráfica de informações em mapas.

Amplamente ilustrado e com diversos exemplos didáticos, o livro é uma importante referência para alunos, pesquisadores e profissionais envolvidos com a Cartografia como fim ou como meio, em diferentes atividades.

Especificação

AutorPaulo Márcio Leal de Menezes, Manoel do Couto Fernandes
SumárioSumário
DegustaçãoDegustação
Páginas288
ISBN978-85-7975-084-7
eISBN978-97-8857-975-2
Publicação2013
Formato21 x 28 cm
EncadernaçãoBrochura
Edição1

Especificação de Capítulos

Capítulo 01CIÊNCIA CARTOGRÁFICA E A HISTÓRIA DA CARTOGRAFIA
Este capítulo retrata a cartografia enquanto ciência, e um conjunto de técnicas utilizadas com finalidade de representar elementos e fenômenos contidos no espaço geográfico. Para tanto, os conceitos relacionados à cartografia e a evolução desta ciência ao longo do tempo são apresentados.
Capítulo 02CAMPOS DE ATUAÇÃO DA CARTOGRAFIA E COMUNICAÇÃO CARTOGRÁFIA
O segundo capítulo apresenta os diferentes campos de atuação da cartografia e como ela se divide, em função de grupos de atividades e dos tipos de informações a serem trabalhadas. Além disso, a cartografia é apresentada como um meio de comunicação, ligando o mundo real ao usuário de documentos cartográficos, onde o mapa é o veículo de comunicação entre eles. Neste capítulo também é apresentado o processo de transformação de informações geográficas em cartográficas e as transformações associadas.
Capítulo 03ESCALA, ESCALAS E SERIES CARTOGRÁFICAS
O terceiro capítulo aborda a primeira transformação cartográfica, a transformação geométrica, no que diz respeito a escala e adequação dos sistemas de coordenadas. São discutidos os conceitos de escala cartográfica, formas de expressão, erro e precisão gráfica, além de apresentar questões como a escolha de escala para representações diversas, determinação da escala de um mapa e realização de transformações escalares. No fim do capítulo é apresentada as diferentes séries cartográficas, com o destaque para o sistema cartográfico nacional.
Capítulo 04SISTEMAS GEODÉSICOS DE REFERÊNCIA
O quarto capítulo enfatiza a discussão sobre os sistemas geodésicos de referência e sua importância no posicionamento das informações espaciais. Este capítulo é essencial para a discussão sobre sistemas de coordenadas, que é outra transformação geométrica. A forma da Terra, discussão sobre geoide e elipsoide de referência é amplamente apresentada, assim como os principais sistemas geodésicos de referência no mundo e no Brasil. Ainda é apresentada uma síntese sobre os parâmetros de transformação entre os sistemas de referência em uso no Brasil, pois essas transformações ainda se mostram importantes no cotidiano do trabalho cartográfico.
Capítulo 05SISTEMAS DE COORDENADAS
Neste capítulo são apresentados os sistemas de coordenadas terrestres e de mapa, que caracterizam um processo dentro das transformações geométricas. Este processo assume uma grande importância na construção de documentos cartográficos, à medida que, estes sistemas de coordenadas são responsáveis por criar uma unicidade de posicionamento da informação geográfica na superfície terrestre. São sistematicamente discutidos os sistemas de coordenadas planas, tridimensionais ou espaciais e locais. Esta discussão cria subsídios para a apresentação do conceito de tempo e fusos horários e sua importância na cartografia e no cotidiano do cidadão comum.
Capítulo 06SISTEMAS DE PROJEÇÃO CARTOGRÁFICA
O sexto capítulo trabalha a transformação projetiva, que é a segunda transformação cartográfica abordada, essencial para transformar a informação geográfica, tridimensional, existente na superfície curva da Terra, para a informação cartográfica plana, representada na superfície de um mapa. São intensamente trabalhados os conceitos de projeção cartográfica, escala principal, fator de escala e distorção. São apresentadas as propriedades especiais das projeções, e suas classificações, além de maneiras de entender a aparência e reconhecer uma projeção cartográfica. Neste capítulo ainda são apresentadas as principais projeções planas ou azimutais, cilíndricas, cônicas, além da projeção UTM e o sistema UTM. Os sistemas topográficos locais, sistema RTM e LTM são descritos, assim como as principais projeções cartográficas utilizadas no Brasil.
Capítulo 07GENERALIZAÇÃO CARTOGRÁFICA
O sétimo capítulo é destinado a discussão do processo de generalização cartográfica, que é um dos processos ligados à última das transformações, onde as informações geográficas são submetidas às transformações cognitivas. São apresentados os processos e princípios de generalização cartográfica, além dos conceitos e mecanismos de simplificação e classificação. Além disso é relatada ao longo do capítulo, toda uma discussão sobre este processo no sucesso da comunicação cartográfica.
Capítulo 08SIMBOLIZAÇÃO CARTOGRÁFICA
Este capítulo apresenta uma discussão em torno do último processo relacionado às transformações cognitivas, a simbolização cartográfica. São abordadas as características das informações espaciais e sua influência na construção de símbolos cartográficos, e como estes podem ser dispostos na composição final de um mapa (layout) levando-se em conta os fatores de influência. Temas como simbolização de informações qualitativas e quantitativas, escalas ou classes de observação, elementos gráficos primários ou variáveis gráficas, escolha de convenções, dentre outros são amplamente discutidos.
Capítulo 09CARTOGRAFIA DIGITAL, GEOPROCESSAMENTO E CONSTRUÇÃO DE MODELOS DE REPRESENTAÇÃO E ANÁLISE ESPACIAL
Neste capítulo são expostos os conceitos de cartografia digital e seus inter-relacionamentos com o geoprocessamento. Além disso, são apresentados os conceitos de estruturas de dados espaciais e geoprocessamento, destacando-se os sistemas de informações geográficas. Ainda é realizada uma análise da importância destes conceitos e técnicas associadas para a construção de modelos de representação e análise espacial.
Capítulo 10PROJETO E APRESENTAÇÃO GRÁFICA
A construção de um documento cartográfico qualquer exige um planejamento conceitual e gráfico para alcançar os objetivos propostos e o público alvo, ou seja, a comunicação cartográfica em todos os sentidos. Neste capítulo são apresentados os critérios que devem ser levados em consideração na construção de um mapa, ressaltando a importância do planejamento para o sucesso da comunicação cartográfica. Neste sentido, questões como os elementos de controle de um mapeamento, elementos gráficos e sua disposição em um mapa, além disso, são discutidas a construção de layouts.
Capítulo 11MAPEAMENTO QUALITATIVO E QUANTITATIVO
Este capítulo apresenta as diferentes técnicas de construção de mapas temáticos de característica qualitativa (cartografia temática de inventário) e quantitativa (cartografia temática analítica), associados às diferentes primitivas gráficas, ponto, linha ou área e diferentes escalas ou classes de observação. Mapas de informações nominais, fluxos, gradientes, coropléticos, símbolos proporcionais, símbolos graduados, dentre outros são apresentados, assim como diferentes técnicas de definição de classes para mapeamentos quantitativos.

Títulos Relacionados