Benefícios exclusivos para professores e estudantes. Saiba Mais

Minha lista

Minha lista
de desejos

Carrinho0

Minhas compras

Itens
  • Seu carrinho está vazio :(
Finalizar pedidocontinuar comprando
Todas as Áreas
A obra explica os conceitos básicos sobre zonas climáticas e zonobiomas e descreve e caracteriza os principais biomas brasileiros.
Ver descrição completa
Zoom na imagemSumárioDegustação

Biomas brasileiros

Selecione um formato:
  • Capítulos

    Selecionar capítulos
    • Talk

      Selecionar talks

      À vista por (-5% no depósito ou PIX)

      comprar

      À vista por (-3% no depósito ou PIX)

      Estoque máximo!

      Calcular a entrega para impresso

      Alterar
      Não sei meu CEP
      EntregaFretePrazo

      Os diversos biomas de florestas tropicais da Amazônia ocupam boa parte da Bacia Amazônica, a maior do mundo. Compartilhada com mais 8 países sul-americanos, no Brasil se encontram cerca de 60% de sua área. Sua extraordinária biodiversidade com mais de 40.000 espécies de plantas e variadas condições ambientais não poderiam definir apenas um bioma.


      No livro Biomas Brasileiros são definidos, em território brasileiro, 4 biomas na Amazônia:


      1- Bioma floresta amazônica densa sempre-verde de terra firme;


      2- Bioma floresta amazônica aberta sempre-verde de terra firme;


      3- Bioma floresta amazônica densa sempre-verde ripária de várzea e igapó; e


      4- Bioma savana amazônica ou campinarana.


      Os biomas que ocorrem na Floresta Atlântica densa, mais comumente chamada de Mata Atlântica, analogamente se diversificam pelas encostas orográficas, terras baixas ou planícies, restingas e manguezal. Este, distribui-se pelas regiões litorâneas de clima tropical pluvial, quente e úmido, com forte influência da maré.


      O bioma Cerrado – bioma savana tropical estacional, tem o nome proveniente do espanhol que significa fechado, mas também há cerrados mais abertos, menos densos. O centro de distribuição do bioma Cerrado no Brasil é no Planalto Central, irradiando em manchas em todas as direções.


      A vegetação savânica do Cerrado apresenta um gradiente que vai desde campo limpo a Cerradão. Com a correção dos solos e aplicação de adubos, os solos do Cerrado se tornaram agricultáveis e altamente produtivos, o que tem conduzido à redução excessiva do bioma.


      A flora do Cerrado é riquíssima com mais de 7.000 espécies conhecidas. O nível freático no subsolo é profundo, fazendo as árvores lançar sistemas radiculares profundos. O fogo é um fator de grande importância na ecologia do cerrado. A fauna é menor em espécies e tamanho, em comparação com as savanas africanas.


      Na obra Biomas Brasileiros, o Bioma savana tropical estacional semiárida é a Caatinga do Nordeste, cujo nome vem do Tupi: caa=mato e tinga=branco, claro. Refere-se ao aspecto esbranquiçado que a vegetação adquire no tempo seco.


      O bioma Caatinga ocupa, no Nordeste, uma área total de 800.000 km2 e uma população de 15 milhões de habitantes dispersa, ou 50% de toda a população rural brasileira. A vegetação da Caatinga é relativamente pobre, com cerca de mil espécies.


       


       

      Pergunte e veja opiniões de quem já comprou

      Especificação

      AutorLeopoldo Magno Coutinho
      SumárioSumário
      DegustaçãoDegustação
      Páginas160
      ISBN978-85-7975-254-4
      eISBN978-85-7975-255-1
      Publicação2016
      Formato17 x 24,5 cm
      Edição1

      Nós utilizamos cookies para melhorar sua experiência no site. Ao continuar navegando,
      você está de acordo com as nossas políticas de utilização de cookies.


      Carregando...