Geografia e recursos naturais - Impresso

Disponível em:
    A relação existente entre os seres humanos e o planeta está conectada com o processo histórico do uso dos recursos naturais e do desenvolvimento das civilizações. O avanço do desenvolvimento científico, atrelado a um modelo econômico baseado na produção industrial e na extração de lucro monetário de tudo que é possível, criou um estilo de vida na sociedade humana que baseia-se em uma incessante busca por consumir mercadorias que estão dispostas, em diversas formas, em um mercado cada vez mais global. Esse modelo de sociedade, onde o desenvolvimento dos países é medido quase sempre exclusivamente por índices econômicos, exerce uma forte pressão sobre os recursos naturais que ainda estão dispostos no planeta. Em contraponto a isto, a partir da década de 1970, surgiu nas discussões sobre o desenvolvimento da humanidade uma segunda via a ser trilhada pela humanidade. Ela defende o uso mais racional dos recursos naturais pautando-se na ideia do estabelecimento mundial de formas de desenvolvimento que estejam relacionados com práticas sustentáveis e que forneçam meios que sejam capazes de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender às necessidades das futuras. É o desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro. Essa definição surgiu na Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, criada pelas Nações Unidas, para discutir e propor meios de harmonizar dois objetivos: o desenvolvimento econômico e a conservação ambiental. Nesse contexto surgiram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que é uma campanha de Organização das Nações Unidas(ONU) voltada para promover mudanças positivas na sociedade do futuro. Esses objetivos representam planos que todos os Estados-membros da ONU devem seguir para atingir alguns objetivos. Dentre eles, destacam-se: erradicação da pobreza, promoção da prosperidade e bem-estar geral, proteção do meio ambiente e mitigação das mudanças climáticas. Com isso em mente, o presente livro apresenta a contribuição da Ciência Geográfica na gestão dos recursos naturais e os seus usos, e principalmente no semiárido, mas que pode se projetado sobre outros tipos de ambientes. Ele trata, sobretudo, sobre a gestão dos recursos naturais nos seus mais variados aspectos (legais, de políticas públicas, sociais e ambientais) e tipos de recursos, a exemplo da água e da vegetação, tanto nas áreas urbanas como rurais, assim como as suas fragilidades e vulnerabilidades socioeconômicas e ambientais. Os autores esperam, assim, com o livro, que apresenta uma série de estudos de caso, contribuir para a importante tarefa da conscientização da sociedade e dos governos para a conservação e proteção dos recursos naturais.

    Por: R$ 66,00

    Preço a vista: R$ 66,00

    À vista por
    (-5% no depósito ou PIX)

    Comprar
    Ver mais detalhes