Patologia de estruturas

Disponível em:

    O livro inicia com Patologia das construções definindo com clareza termos e conceitos atinentes que guardam paralelo com a área da saúde, tais como profilaxia, prognóstico e terapia. Muitos exemplos reais, ilustrados por fotos, são analisados, desde alterações que prejudicam o desempenho e até o colapso.


    Recomendações para a prática profissional, representadas pelas normas da ABNT, dão as diretrizes para implantar e preservar o desempenho das edificações, via inspeção e manutenção. Caso seja necessária uma intervenção, a NRB 16280 estabelece também as diretrizes para as atividades.


    Prazo de garantia e questões legais devem ser conhecidos pelos profissionais. A manutenção é muito importante pois consegue prolongar significativamente a vida útil da edificação.


    Em seguida, Patologia das estruturas prossegue com três temas em três capítulos abrangentes:


    - Patologia das estruturas de concreto;


    - Patologia das estruturas metálicas; e


    - Patologia das estruturas de madeira.


    Os três temas são tratados sistematicamente e didaticamente, seguindo o roteiro de: identificação dos mecanismos de deterioração, o diagnóstico e a intervenção apropriada. Por ser atraente técnica e economicamente, o concreto armado é o mais empregado nas construções brasileiras. Em acordo, seu capítulo é o mais extenso dos três.


    Os mecanismos de deterioração em estruturas de concreto armado, químicos, físicos e biológicos, estão ligados à agressividade do meio ambiente, à qualidade da concretagem, as fissuras por retração, entre outros. Podem deteriorar o concreto simples e dar acesso à armadura e sua corrosão, reduzindo o desempenho da estrutura.


    Para elaborar o diagnóstico, dispõe-se de equipamentos que permitem realizar ensaios não destrutivos, como o ultrassom ou a termografia infravermelha. A extração de testemunhos pertence aos ensaios semidestrutivos, mas são localizados em pequena porção da estrutura.


    As falhas nas edificações exigem uma intervenção para reestabelecer a condição original. Dentre as diferentes opções de intervenção, são empregadas: reparo, recuperação, restauro e retrofit.


    As fissuras representam uma manifestação patológica bastante frequente e são tratadas no livro Patologia das estruturas em detalhe com as recomendações de reparo. São destacadas as fissuras ou desplacamento por corrosão, fissuras devidas à flexão e fissuras devidas ao esforço cortante.

    À vista por
    (-3% no depósito ou PIX)