PROFESSORES E ESTUDANTES TEM BENEFÍCIOS NO NOSSO SITE.

SAIBA MAIS

lg_oficina_textos_branco

  • MEUS PEDIDOS
Buscar

Qualidade ambiental na habitação

Em Qualidade Ambiental na Habitação a Avaliação Pós-Ocupação (APO) desfruta do papel principal na validação da qualidade do projeto. Reunindo contribuições de alguns dos principais pesquisadores brasileiros e expoentes internacionais na área, a obra é estruturada em três partes consecutivas, de forma didática.
Ver descrição completa

descrição completa

Em Qualidade Ambiental na Habitação a Avaliação Pós-Ocupação (APO) desfruta do papel principal na validação da qualidade do projeto. Reunindo contribuições de alguns dos principais pesquisadores brasileiros e expoentes internacionais na área, a obra é estruturada em três partes consecutivas, de forma didática. A primeira parte, os primeiros oito capítulos, formula os conceitos e avanços metodológicos na área, cujo rebatimento em aplicações práticas em empreendimentos habitacionais constitui a segunda parte, capítulos 9 a 13. A experiência internacional amplia o contexto da obra nos últimos três capítulos que a completam como terceira parte.

O livro oferece a projetistas, construtores, pesquisadores e estudantes as vertentes contemporâneas da APO no cenário nacional e internacional, valorizando o foco no usuário final da habitação e revelando preocupação constante com a qualidade do projeto e da construção. Os inúmeros exemplos provêm dos setores público e privado nos mais diversos contextos urbanos e regionais.

Especificação

SumárioSumário
DegustaçãoDegustação
OrganizadorSimone Barbosa Villa, Sheila Walbe Ornstein
Páginas400
Sub-Títuloavaliação pós-ocupação
ISBN978-85-7975-076-2
eISBN978-97-8857-975-0
Publicação2013
Formato21 x 28 cm
EncadernaçãoBrochura
Edição1

Especificação de Capítulos

Capítulo 01Analisando a experiência do habitar: algumas estratégias metodológicas
Com base em um entendimento de habitar que abarca o objeto edificado e seu entorno, o capítulo discute aspectos culturais, temporais e afetivos da relação moradia-morador trabalhados no campo da Psicologia Ambiental e vinculados ao modo de vida dos usuários e ao tipo de relação que mantém com aquele ambiente. O texto é desenvolvido em dois blocos: no primeiro são apresentados temas relativos à relação pessoa-ambiente residencial, com ênfase para sua apropriação e uso/habitabilidade, no segundo é exibido um quadro geral de métodos e técnicas que podem ser incorporados à Avaliação Pós-Ocupação (APO) em ambiente habitacional, entre os quais os seis mais utilizados são destacados e ilustrados por meio de estudos recentes: painel de especialistas, vestígios comportamentais, mapeamento comportamental, análise de behavior settings, mapas mentais e grupos focais.
Capítulo 09O capítulo trata de experiência desenvolvida pelo GHab/UFSC em cooperação com a COHAB/SC, objetivando a revisão e ajuste do rol de projetos disponibilizados pela Companhia às populações de baixa renda. A metodologia buscou o conhecimento pormerorizado da forma de apropriação e uso das unidades, com o fim de identificar o perfil populacional e o rol de equipamentos e mobiliário utilizados na vida diária das famílias. Como instrumento de avaliação foi aplicada ficha de registro de dados quantitativos e qualitativos acerca das condições de uso das unidades em foco, identificando os limites do projeto arquitetônico orginal bem como as alternativas de adequação realizadas pelas famílias. Desta forma foi possível a avaliação e a readequação do rol das soluções projetuais oferecidas até 2009, passando a uma oferta de projetos mais flexíveis e mais adequados às necessidades de uso de seus potenciais usuários.

Títulos Relacionados