PROFESSORES E ESTUDANTES TEM BENEFÍCIOS NO NOSSO SITE.

SAIBA MAIS

lg_oficina_textos_branco

  • MEUS PEDIDOS
Buscar

Geoquímica ambiental e estudos de impacto - 4ª ed.

Obra de caráter técnicodidático destinada a técnicos e estudantes que atuam na área ambiental, aborda questões como legislação ambiental, estudos cartográficos, climáticos, geomorfológicos, geológicos e hidrológicos. Ferramenta fundamental para todos aqueles que atuam na área ambiental, incluindo prestação de serviços de consultoria, órgãos ambientais, responsáveis pela área de Meio Ambiente nas empresas e estudantes.
Ver descrição completa

descrição completa

Geoquímica ambiental e estudos de impacto, de Geraldo Mario Rohde, é um livro precursor na abordagem das mudanças e desdobramentos econômicos, ecológicos e jurídicos gerados pela ação do ser humano nos ciclos biogeoquímicos.

Esta edição, a quarta, foi revista e atualizada, para oferecer, aos pro?ssionais e estudantes que atuam com geoquímica e estudos de impacto ambiental, os conhecimentos necessários para suprir as crescentes demandas do mercado e difundir informações sobre a importância da geoquímica no Brasil e no mundo.

Especificação

AutorGeraldo Mario Rohde
SumárioSumário
Páginas160
Publicação2013
Formato16 x 23 cm
EncadernaçãoBrochura
Edição4

Especificação de Capítulos

Capítulo 01CONDICIONANTES
AS RACIONALIDADES
A análise das condicionantes econômico-conjunturais leva em conta as racionalidades. A ação humana chamada racional consiste na adequação entre meios e fins, ou seja, a racionalidade é - sob qualquer ponto de vista ou sob qualquer tipo de origem - sempre instrumental.
São abordados seis tipos de racionalidade que podem ser identificados no caso da colocação de um empreendimento no meio natural: econômica, técnica, legal, social, política e ecológica ou ambiental.
CONDICIONANTES LEGAIS
A identificação dos condicionantes legais na instalação de empreendimentos no meio ambiente e realização de seus respectivos Estudos de Impacto Ambiental - EIA e Relatório de Impacto Ambiental - RIMA, prende-se à definição do quadro legal vigente, ou seja, a Constituição Federal, as Constituições Estaduais, a legislação federal, estadual e municipal, que são apresentadas de maneira operacional.
Capítulo 02A GEOUÍMICA AMBIENTAL
A Geoquímica Ambiental se encontra dentro do paradigma ambiental que pressupõe o Homo sapiens como capaz de realizar uma efetuação artificial.
Geoquímica Ambiental é a disciplina que estuda os processos geoquímicos da antroposfera, o compartimento terrestre geoquímico produzido pela atuação dos seres humanos como um conjunto e suas influências geoquímicas nos demais compartimentos terrestres. Duas abordagens constituem seu núcleo fundamental e a base explicativa:
1 - em escala global, o aporte de informações e temáticas para o estudo da mudança global
2 - em escala regional ou local, os impactos ambientais nas paisagens geoquímicas.
A base interpretativa da Geoquímica Ambiental tem as seguintes alternativas:
1 - a Geoquímica de Paisagens, 2 - o Quinário-Tecnógeno, 3 - o Antropostroma e a Antropogeologia), 4 - a Mudança Global, 5 - as bombas-relógio geoquímicas, os solos construídos e os solos antrópicos.
Capítulo 03DIAGNÓSTICO DO AMBIENTE FÍSICO
O diagnóstico ambiental é abordado através dos estudos geocientíficos necessários para o conhecimento, do ponto de vista das Geociências, do sistema ambiental afetado por determinado empreendimento. São registrados os produtos resultantes de cada tipo de estudo envolvido.
Estes estudos incluem: estudos cartográficos, estudos climáticos, estudos geomorfológicos, estudos pedológicos, estudos geológicos, estudos hidrológicos, estudos hidrogeológicos e estudos geoquímicos.
Capítulo 04DETERMINAÇÃO DOS IMPACTOS NO GEOSSISTEMA
A avaliação dos impactos ambientais realizando as seguintes etapas: 1. identificação das atividades do empreendimento e os parâmetros do sistema ambiental, 2. correlaDETERMINAÇÃO DOS IMPACTOS NO GEOSSISTEMA
A avaliação dos impactos ambientais realizando as seguintes etapas: 1. identificação das atividades do empreendimento e os parâmetros do sistema ambiental, 2. correlação dos efeitos ambientais das atividades identificadas sobre os parâmetros ambientais, 3. Orientação do estabelecimento de medidas de proteção ambiental, 4. a partir do conhecimento da situação inicial do empreendimento e do meio ambiente são realizados os programas e planos ambientais.
Os principais impactos ambientais passíveis de serem determinados no geossistema recaem sobre: clima, geomorfologia, solos, geologia, hidrologia, hidrogeologia e ciclos biogeoquímicos.ção dos efeitos ambientais das atividades identificadas sobre os parâmetros ambientais, 3. Orientação do estabelecimento de medidas de proteção ambiental, 4. a partir do conhecimento da situação inicial do empreendimento e do meio ambiente são realizados os programas e planos ambientais.
Os principais impactos ambientais passíveis de serem determinados no geossistema recaem sobre: clima, geomorfologia, solos, geologia, hidrologia, hidrogeologia e ciclos biogeoquímicos.
Capítulo 05PROTEÇÃO AMBIENTAL
Após a identificação dos impactos ambientais que um empreendimento desenvolverá na sua instalação ou quando estiver em operação, existe a necessidade de adotar medidas para prevenir, reduzir, compensar ou - se possível - suprimir as suas consequências negativas.
As características do empreendimento e de sua atuação no meio ambiente determinarão de forma fundamental quais serão as medidas de proteção ambiental a serem implementadas.
AVALIAÇÃO DE RISCOS GEODINÂMICOS
A avaliação de riscos geodinâmicos consiste em um exame sistemático de um empreendimento real ou proposto visando identificar e formar uma opinião sobre ocorrências geodinâmicas perigosas potencialmente sérias e suas respectivas conseqüências.
O risco devido a uma determinada atividade geodinâmica pode ser entendido como o potencial de ocorrência de consequências indesejadas decorrentes da realização/instalação do empreendimento, quando submetido à referida atividade geodinâmica. Como exemplos de atividades geodinâmicas podem ser citados a sismicidade natural ou induzida, tectonismo, tsunamis, inundações, movimentos de massas, subsidência natural ou induzida, recalques, desabamentos, dolinas, vulcanismo e a erosão acelerada.
Capítulo 06MONITORAMENTO
O monitoramento é uma atividade do controle ambiental que inicia após o estabelecimento da hipótese inicial configurada no RIMA e serve, em última análise, para testar sua validade.
O monitoramento pós-EIA tem três justificativas básicas: a documentação dos impactos, o alarme para impactos adversos ou mudanças súbitas em tendências de impactos não previstos, através de indicadores que atinjam níveis críticos, as agências governamentais de todos os níveis têm potencial substancial de controlar, coletivamente, a temporalidade, freqüência, locação e nível dos impactos, estes controles auxiliam na tomada de decisão, no planejamento, na regulação e reforço da legislação e disponibilidade de dados ambientais.
O papel das Geociências quanto ao desenvolvimento de um sistema de monitoramento do geossistema recai, principalmente, aos seguintes aspectos: monitoramento espacial, monitoramento biogeoquímico, monitoramento climático, monitoramento de fluxos, e monitoramento físico-mecânico.