PROFESSORES E ESTUDANTES TEM BENEFÍCIOS NO NOSSO SITE.

SAIBA MAIS

lg_oficina_textos_branco

  • MEUS PEDIDOS
Buscar no site

Plantas Medicinais sob a Ótica da Química Medicinal Moderna - Impresso

Produtos naturais desempenham um importante papel no processo de descoberta de fármacos. Atualmente, são responsáveis, direta ou indiretamente, por cerca de 40% de todos os fármacos disponíveis na terapêutica moderna e, se forem considerados os usados como antibióticos e antitumorais, esta porcentagem é de aproximadamente 70%.

Neste panorama, qual seria a função e importância futura dos produtos naturais? De que forma deveria ser enfrentado seu estudo? Qual o sentido de se trabalhar nesta área? Os medicamentos fitoterápicos, ou outros tipos de medicamentos, podem ser ainda competitivos? Se considerarmos que o Brasil apresenta aproximadamente 120 mil espécies vegetais sobre um total mundial de aproximadamente 350 mil, como esta notável biodiversidade pode ser aproveitada?

Dar respostas a estas e outras perguntas é o objetivo fundamental deste livro que deseja preencher uma lacuna existente na literatura especializada quanto a temas relacionados à importância do aproveitamento dos produtos naturais, especialmente das plantas medicinais, para o desenvolvimento de novos medicamentos, sejam estes fármacos, fitoterápicos ou fitofármacos.

Ver descrição completa

Plantas Medicinais sob a Ótica da Química Medicinal Moderna - Impresso

Editora:
plantas-medicinais-sob-a-otica-da-quimica-medicinal-moderna-18946.jpg
Impresso

descrição completa

Produtos naturais desempenham um importante papel no processo de descoberta de fármacos. Atualmente, são responsáveis, direta ou indiretamente, por cerca de 40% de todos os fármacos disponíveis na terapêutica moderna e, se forem considerados os usados como antibióticos e antitumorais, esta porcentagem é de aproximadamente 70%.

Neste panorama, qual seria a função e importância futura dos produtos naturais? De que forma deveria ser enfrentado seu estudo? Qual o sentido de se trabalhar nesta área? Os medicamentos fitoterápicos, ou outros tipos de medicamentos, podem ser ainda competitivos? Se considerarmos que o Brasil apresenta aproximadamente 120 mil espécies vegetais sobre um total mundial de aproximadamente 350 mil, como esta notável biodiversidade pode ser aproveitada?

Dar respostas a estas e outras perguntas é o objetivo fundamental deste livro que deseja preencher uma lacuna existente na literatura especializada quanto a temas relacionados à importância do aproveitamento dos produtos naturais, especialmente das plantas medicinais, para o desenvolvimento de novos medicamentos, sejam estes fármacos, fitoterápicos ou fitofármacos.

Especificação

AutorRosendo Augusto Yunes, João Batista Calixto
SumárioSumário
Páginas524
Publicação2001
Formato16 x 23 cm
EncadernaçãoCapa dura
Edição1